• Instagram - Black Circle
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Pinterest Icon

WE ARE FASHION REVOLUTION UBI - COVILHÃ

O movimento internacional Fashion Revolution foi criado após o desabamento do edifício Rana Plaza, em Dhaka - Bangladesh, no dia 24 de abril de 2013, onde operavam cinco indústrias de vestuário. Morreram 1.138 pessoas e mais de 2.500 ficaram feridas.

 

A sede do Fashion Revolution, que é uma empresa de interesse comunitário, e fica no Reino Unido. Em 2014, na primeira edição, o Movimento passou a ser organizado em vários países do mundo, vindo a crescer a cada ano. Atualmente, o Movimento Fashion Revolution existe em mais de 90 países, incluindo Portugal.

 

O Fashion Revolution tem como objetivo tornar mais visível a cadeia de produção aos olhos do consumidores e garantir, com isso, que uma tragédia como a que aconteceu em Rana Plaza,  nunca mais aconteça. Uma simples pergunta contribui muito para mudança neste processo:  "Quem fez as minhas roupas?"

Trazendo à tona os protagonistas da indústria da moda, o Fashion Revolution visa a alterar a narrativa em torno de vestuário, vindo a inspirar mudanças positivas e permanentes na indústria da moda. O incidente em Bangladesh ainda paira no ar. A morte de 1.138 pessoas num só e terrível dia não pode ser esquecida.

 

Sua lembrança é indispensável, não apenas como homenagem humana às vítimas, mas, sobretudo, para exigir mudanças que evitem fatalidades, onde quer que sejam. A revolução na cadeia produtiva e de consumo de produto de moda precisa ser feita todos os dias. “Fashion Revolution every day”! Temos de sensibilizar, consciencializar os consumidores, designers, indústria, artesãos sobre o verdadeiro custo da moda: Custo Social, Ambiental e Económico, criar relações com Universidades, com Cursos de Design de Moda, empresas e incentivar a produção, consumo e distribuição circular. 

Venha questionar connosco: quem fez as minhas roupas?

A embaixadora do movimento e comité organizador.